terça-feira, 28 de junho de 2011

MEGAnálise - 3D Classics: Excitebike (3DS)

Lançado em 1984, Exite Bike acabou se tornando uma febre no FAMICOM / Nes. Com a inauguração do eshop do 3DS a Nintendo criou um novo canal, o Classic Games, onde jogos de NES e Game Boy são relançados com funcionalidades 3D, leia agora a análise deste campeão de downloads da eshop do 3ds, 3D Classics: Excitebike.
Disponível de graça até 7 de Julho na eshop,  o game ultrapassou 1.000.000 de downloads, O conteúdo não difere do original, ou seja, temos um modo contra o tempo (selection A), um modo contra o computador (selection B) e um editor de pistas. Existem apenas cinco pistas que são iguais tanto para a selection A, como para B, o que atribui ao editor um peso preponderante no interesse deste título. Esta ferramenta é versátil e simples, permitindo criar até 32 pistas (novidade desta versão) funcionais em ambos os modos. Mas a maior diferença deste “novo” Excitebike reside na sua interface, que se apresenta melhora por estar de acordo com os dias de hoje e que se integra a tela de toque do 3DS. Existe um menu mais completo em que é possível ver recordes e escolher opções como o tipo de controle, efeito 3D ou créditos.

Gráficos

Os mesmos de 1984 quando o game foi lançado no FAMICOM no Japão, só que com algumas adaptações. Os gráficos foram um pouco refeitos refeitos para combinarem com a proporção e resolução da tela do 3DS, estando mais limpos. Claro que a grande novidade é a implementação do efeito 3D e que neste título, por ser 2D, não se limitou apenas a criar o efeito de imagem em profundidade. Ao regular o efeito, a câmara fixa muda o seu ângulo para criar uma maior profundidade, que é o aspecto principal do efeito 3D da portátil. Por estranho que pareça, mesmo com esta modificação, o efeito 3D é pouco perceptível. Talvez seja pelos gráficos continuarem a duas dimensões. Na prática a arquibancada fica mais ao fundo e a pista e as motos mais a frente, nada demais.
Nota: 6,0

Música

O som é o mesmo da época, ruídos e músicas da era 8-bit, como este jogo é um relançamento 3D, não um remake e a trilha sonora é boa vale conhecer.
Nota: 8,0

Jogabilidade

A jogabilidade é simplória, um botão de turbo, um de aceleração e o d-pad ou controle em disco para controlar a moto, não há nenhum tipo de manobra extra ou modos extras quando o jogo é terminado, apesar de não ser um remake a NINTENDO poderia incluir ao menos um ranking on-line, tudo neste game é muito ultrapassado neste quesito. Ao menos os controles respondem MUITO bem.
Nota: 6,8 

Trailer do game

Replay

Sim, existe replay neste jogo, ao fim do game ele não apresenta nenhum modo extra, mas o contrutor de pistas capaz de guardar até 32 pistas diferentes dá um grande gás ao jogo, garantido muitos horas de jogatina na construção das pistas e no uso delas.
Ele não possui nenhum modo multiplayer, deixando a diversão em grupo de lado.
Nota: 7,3

Originalidade

Ultrapassado e inovador, ultrapassado por seu um game com uma jogabilidade muito simples, mas inovador por ter um sistema de contrução de pistas pouco encontrado em jogos de corrida, um bom jogo para os jogadores retrô, mas talves um programa pouco divertido para os mais jovens.
Nota: 6,8

Avaliãção final: 6,96

Enquanto o jogo estiver gratuito vale conhecer, é interessante experimentar os jogos da era 8-bit rodando na tecnologia 3D, mas este game cai em um problema, ele é muito simplório para os dias atuais, agradando mais aos curiosos e aos retro jogadores. O tamanho deste game é de 63.99 Mb.

A nota do game é obtida somando-se todos os quesitos e dividindo por cinco. 


Por ConstancioH

Quaisquer críticas ou sujestões, basta entrar em contato com o email: mbgames@zipmail.com.br

Siga-nos no Twitter: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário