quinta-feira, 31 de março de 2011

Especial - The 3rd Birthday

   Aya Brea conquistou uma legião de fãs em sua primeira aparição nos games em Parasite Eve para PSOne. Baseado no consagrado romance do autor japonês Hideaki Sena, Parasite Eve aterrissou pela primeira vez no console da Sony em 1998, trazendo um game de RPG com fortes elementos de Survival Horror no melhor estilo Resident Evil...

   O enredo de Parasite Eve é extremamente elaborado e envolvente, colocando o jogador em um ambiente pouco explorado no universo dos RPGs. O enredo não se passa num mundo de fantasia, mas sim na nossa própria realidade, contando com fortes doses de ficção científica, graças ao foco central da história, totalmente relacionado à biologia e estudo das células humanas.
   Eve, a vilã da história, é um resultado de uma experiência  com as mitocôndrias humanas. A vilã é capaz de modificar as mitocôndrias de qualquer ser humano e transforma-lo em uma criatura bizarra, também conhecida como neo-mitocondrial. Tudo se inicia quando Aya Brea, a protagonista da história, está em um teatro, e Eve inicia um incidente matando e transformando as pessoas do local em monstros. Entretanto, Aya não foi afetada pelos poderes de Eve, isto graças ao transplante de Córnea que ela havia feito anos atrás com sua irmã, Maya Brea, após o acidente que resultou na morte da irmã. Desta, Aya também acabou adquirindo a capacidade de usar as suas mitocôndrias para lutar contra Eve.
   Sim, o enredo parece ser bem confuso e elaborado, mas ao longo dos inúmeros acontecimentos e revelações que vão ocorrendo ao longo do primeiro game, tudo começa à ser esclarecido e fazer sentido.
   Com um enredo fenomenal, uma jogabilidade desafiadora que porta um game de rpg perfeitamente para um universo de Survival Horror, e uma trilha sonora espetacular composta por Yoko Shimomura (Kingdom Hearts), o game foi imediatamente um grande sucesso e um dos mais comentados em toda a carreira do PSOne.
   Em 2000 a série acabou recebendo uma continuação, Parasite Eve II, mas este não foi tão bem aceito pelos fãs, mesmo sendo considerado o game com as melhores CGs da época do PSOne. Mas longe de ser um fracasso, o segundo game da franquia se saiu muito bem, tanto que mesmo após 10 anos do ultimo lançamento de Parasite Eve para os consoles, os fãs ainda esperavam ansiosamente a continuação, e ela finalmente chegou.
   Exclusivo para PSP, The 3rd Birthday, traz de volta Aya Brea e a sua saga com as mitocondrias, para a alegria de todos os fãs. O game conta com participações de estrelas da TV americana, como Yvonne Strahovski, a Sara do seriado Chuck. Assim também como a participação de Jensen Ackles, o Dean de Supernatural. Jensen faz a voz do misterioso Kyle Madigan, enquanto Yvonne dubla a própria Aya.



   No que se pode dizer sobre o lançamento para PSP, o produtor do jogo, Hajime Tabata, se mostrou bem insatisfeito em ter que desenvolver o game para o portátil. Em entrevista ao site Siliconera, Tabata disse que se tivesse mais tempo deste o início do projeto, ele teria trocado o PSP por um console caseiro. O produtor de The 3rd Birthday também disse que gostaria de ter feito um game de RPG focado na sobrevivência baseado em tiro, assim como foram os de PSOne, onde o jogador seria colocado em uma situação ainda mais desesperada, lutando por sobrevivência. Mas devido à limitações de Hardware do PSP, eles tiveram que adotar um sistema de tiro baseado em mira. quando Hajime se refere às "limitações de hardware", ele está se referindo aos controles do console portátil. O produtor entendeu que seria mais fácil de se utilizar os controles, num game baseado num sistema de tiro com mira.
   De qualquer forma, o game foi desenvolvido para PSP, já foi lançado na América do Norte no dia 29 de Março e os fãs já estão loucos para colocarem as mãos neste que promete ser um dos games do ano para o portátil.

História
   The 3rd Birthday é a continuação direta de Parasite Eve II. Desde os últimos acontecimentos, os monstros conhecidos como "Neo-Mitocondriais" diminuíram á ponto de praticamente desaparecerem. Tudo ia bem, até em 2009 uma nova epidemia começar a se espalhar pelo mundo. Em 2010, um sistema chamado Overdive é desenvolvido e somente Aya Brea pode utilizar este sistema. Com o propósito de exterminar as Neo-Mitocondrias, o Overdive permite que Aya possa trocar de corpo, indo parar em qualquer luagar, graças ao poder mitocondrial existente em suas células. Como em todo bom RPG, este elemento da história também é um elemento vital da jogabilidade e acrescenta em muito ao game.
   Aya ainda continua tendo os seus sonhos com a sua irmã falecida, Maya, desenvolveu novas habilidades mitocondriais e tem que lidar com o misterioso Kyle Madigan.
   O enredo está mais envolvente do que nunca, e promete prender o jogador até o final do game, que está previsto para durar até 15 horas.




Gráficos
   As sequências em CG estão espetaculares, mantendo o alto padrão da série, assim como o alto padrão da própria Square Enix neste quesito. A sequência inicial do game onde as criaturas atacam a cidade de New York está simplesmente espetacular. As sequências em tempo real também estão impressionantes, fazendo o jogador facilmente se confundir entre CG e  gráficos em tempo real. Sem sombra de dúvidas, essas seuqências levam o portátil da Sony aos limites gráficos que ele pode dar. Entretanto, também acaba causando um pequeno probleminha. Em pról de sequências espetaculares em CG e tempo real que só enriquecem a história e prendem cada vez mais o jogador, a qualidade dos gráficos em si cai absurdamente. Chega a ser assustador como de uma animação em tempo real com nível de CG o jogador é lançado para um gráfico um pouco superior ao que o PSOne apresentava. 
   As texturas estão  muito borradas e os serrilhados estão simplesmente irritantes (tudo culpa da total falta de anti-aliasing que os consoles da Sony insistem em não terem). Algumas texturas de cenários, como nas paaredes por exemplo, começam a tremer do nada no momento em que o jogador se locomove e faz a camera o acompanhar. Características estas típicas de PSOne. Os serrilhados também incomodam bastante, sem dizer que em alguns momentos o jogo fica bem pixelado, principalmente quando o número de elementos ao mesmo tempo na tela aumentam.
   Como dito anteriormente, o problema é sair de sequências em tempo real dignas de um PS3 e cair num jogo digno de PSOne (tá, exagerei, é claro que é melhor que o PSOne, mas está abaixo do que podemos ver normalmente em games como FF Dissidia por exemplo).





Jogabilidade
   Esta já é considerada por muitos fãs como a grande vilã do game. Esqueçam aquela jogabilidade dos games de PSOne de RPG focado em sobrevivência com tiro. The 3rd Birthday é um game de tiro em terceira pessoa com elementos de RPG. Não que isto seja ruim, mas muitos fãs da série não gostaram dessa mudança. Aliás, mudança esta que nem o próprio produtor do game gostou, mas como explicado mais acima, foi uma questão de proporcionar um melhor controle para o usuário do PSP.
   Existem dois elementos vitais na jogabilidade de The 3rd Birthday. O primeiro é o sistema de tiro baseado em mira. Ele mudou bastante a proposta de jogabilidade da série original e colocou ela em um patamar mais de ação. As sequências de tiroteio agora são bem rápidas e dinâmicas, sem muitos segredos. Basta ver um monstro e sair atirando nele. Para quem é chegado num bom tiroteio, The 3rd Birthday é o seu jogo para PSP.
   O segundo elemento é o sistema Overdive, já mencionado anteriormente. Através dele, Aya pode entrar nos corpos de soldados, civis, e até mesmo monstros. Dependendo da forma que o jogador a utilizar, Aya poderá aparecer em diversos lugares e organizar um ataque massivo em um único oponente. Esta é apenas uma das opções deste sistema que ainda não foi totalmente explorado, em virtude do game ser muito novo ainda.

   Bem, apesar de alguns problemas, The 3rd Birthday é um game obrigatório à qualquer fã de Parasite Eve ou proprietário de um PSP. Eleva o potencial gráfico do PSP, em certos momentos, à níveis nunca antes vistos no portátil, além do incrível enredo e da jogabilidade renovada, o que com certeza irá atrair um novo público. 





Por Jorge Megabit

Conheça nossas matérias EXCLUSIVAS sobre o mundo dos games, clique aqui.
Quer receber sempre as atualizações das notícias? Siga-nos no Twitter - http://twitter.com/#!/MBgamenovo

Nenhum comentário:

Postar um comentário